A pedra Rubi, embora apresente variedade de tons, é sempre associada a cor vermelha. Isso se deve principalmente pela sua origem, que do latim ruber ou rubeus, significa vermelho, literalmente.

O Rubi além de ser uma pedra rara, é muito preciosa e bem requisitada para aqueles que amam joias e prezam pela elegância e sofisticação.

Acompanhe esse artigo para saber mais sobre a pedra do ano, e onde ela é aplicada.

O Vermelho Rubi

Como visto, a pedra Rubi está associada ao vermelho devido sua origem. A presença da cor, se deve ao fato da existência do crómio.

As outras variações de tons no qual ela pode apresentar são chamadas de safira, deixando a cor vermelha atribuída exclusivamente ao Rubi.

Sua cor, inclusive, é a representação real de seu valor, assim, quanto mais intenso for o vermelho, mais valiosa ela será.

Mitos e Lendas

Sua descoberta datada ao menos 2.500 anos atrás, no Sri Lanka, teve uma ligação muito forte à espiritualidade e religiões na Antiguidade.

Há aparições da pedra na Bíblia Sagrada, no qual associam à uma pedra sagrada, que simbolizam beleza e sabedoria.

Já para os povos Hindus, acreditava-se que o Rubi era originado do sangue do deus Azura, enquanto para o Budismo, refletia seu significado às lágrimas de Buda.

Dessa forma, o Rubi apresentava em sua essência o poder da cura e da proteção, no qual contribui para o equilíbrio da mente e corpo, além de auxiliar no controle da tristeza e melancolia.

Assim, acreditavam-se que o Rubi possuía uma chama interna que lhe promovia todos esses elementos relacionados ao misticismo.

O Rubi como anel de formatura

Muito adepta aos formandos do curso de Jornalismo e Direito, o Rubi apresenta em seu significado o dom da palavra, sendo muito usada como a pedra principal para a ocasião.

Há outros profissionais que também aderem a pedra ao “grande dia”, como bombeiros, oficial da justiça, e etc.

Por que usar o Rubi em 2019?

Para uma pessoa supersticiosa, é fato que usar a pedra Rubi pode te trazer vários benefícios.

Entretanto, mesmo que você não acredite em seu caráter místico, usar a pedra Rubi em anéis, colares e brincos lhe concedem muito encanto, bom gosto e refinamento.

Espero que esse artigo tenha sido útil para você que visa usufruir neste ano de 2019 uma pedra tão fina como o Rubi. Não deixe de conferir a linha de produtos da  Monalisa Joias. Até a próxima.

    09.05.2019

    Postado em Joias

    Origem e características

    Conhecida desde a Antiguidade como a pedra da sabedoria, a  safira, caracterizada por seu azul escuro e profundo, faz parte da família do coríndon, assim como o Rubi.

    Ao contrário da pedra Rubi que é atribuída exclusivamente ao coríndon vermelho, a pedra Safira apresenta uma gama infinita de cores, como rosa, amarelo, roxo e etc.

    A pedra pode ser encontrada sobretudo nos Estados Unidos, Austrália e Índia.

    Pedra Safira e Princesa Diana

    Sendo ícone de beleza e sofisticação, a pedra safira era considerada uma das favoritas da princesa Diana. Ela as guardava em sua caixa de joias preciosas e possuía uma coleção delas, desde anéis, brincos, colares, bracelete e chocker.

    Seu anel de noivado feito de safira de diamantes, por exemplo, que posteriormente foi herdado por Kate Middleton é uma das joias mais notáveis do mundo e carrega em sua essência o sinônimo de realeza.

    Significados da pedra Safira

    A etimologia da palavra safira vêm do arábico safir, no qual significa “pedra preciosa” e bastante usada e conhecida em suas aplicações à joalheria.

    Em seu contexto histórico, ela recebeu inúmeros significados  que correspondiam cada qual a uma construção cultural e social de cada sociedade.

    Energia da pedra safira

    Acreditava-se que essa pedra carregava uma energia, caracterizada por uma força magnética no qual propicia a restauração do equilíbrio.

    Dessa forma, considerava-se que a pedra possibilita a proteção da inveja e do mau-olhado, além da cura de enfermidade.

    Não obstante, os monarcas usavam no pescoço sempre uma pedra safira com o intuito de afastar o mau e atrair prosperidade e presença divina.

    Efeitos terapêuticos da pedra safira

    A pedra safira foi utilizada em experimentos para a cura de doenças da época, como o método criado por Von Helmont contra tumores ocasionados pela peste.

    Aceita-se ainda, a ideia de que a safira proporciona o equilíbrio do coração e do sistema circulatório, além de amenizar dores de cabeça e equilibrar as emoções e pensamentos a pedra safira limpa as impurezas.

    Dessa forma, essa linda pedra, símbolo de sofisticação e primor, é repleta por propriedades que a caracterizam como uma pedra notável.

    Uma bela forma de se presentear ou presentear alguém, sendo um pedra para repassar para geração em geração, deixando uma marca especial para aquele que usa.

    Espero que esse artigo tenha sido útil para você que busca por conhecer pedras sofisticadas, em especial safira, até a próxima!

    Confira a linha de produtos da Monalisa Joias.

      25.04.2019

      Postado em Joias

      Os apreciadores de uma bela joia já devem conhecer os termos BrilhanteeDiamante, muitas vezes empregados na mesma frase. Porém, para aqueles que ainda não têm ideia de suas peculiaridades, acabam considerando os termos sinônimos. Entretanto, as suas diferenças encontram-se no processo de lapidação.

      Toda pedra bruta retirada da natureza, passa por uma longa fase de preparo e mão de obra para se tornar uma joia tal como encontramos nas joalherias.

      Portanto, conheça agora o que diferem e quais características esses termos carregam no universo das joalherias.

      Entenda mais sobre a lapidação

      Diversas pedras preciosas passam por esse processo de lapidação. Antes de mais nada é válido ressaltar que todo brilhante é um diamante, porém nem todo diamante poderá ser chamado de brilhante.

      diamante é uma gema criada pela natureza, mais especificamente uma pedra composta e cristalizada por carbono puro. Tal elemento químico que contém na pedra, possui um brilho muito intenso provido das profundezas da terra onde foi cristalizado.

      Por outro lado, o brilhante segue um estilo de lapidação que foi incorporado por um joalheiro veneziano no final do século XVII com o modelo de 58 facetas. Dessa forma, é possível deduzir o motivo de muitos confundirem o diamante com o brilhante, uma vez que, várias pedras preciosas possuem esse formato de lapidação.

      Características do Diamante:

      • É o nome da pedra preciosa
      • Substância mais dura existente
      • Nenhum outro objeto é capaz de arranhá-lo (apenas outro diamante)

      Características do Brilhante:

      É um dos possíveis tipos de lapidação do diamante, ou seja, é um corte específico que se dá ao diamante. Para atingir seu alto grau de brilho, o lapidador irá desenvolver um longo processo para deixá-la com uma base cônica e 58 facetas.

      Integridade do Diamante:

      A qualidade do diamante se deve a uniformidade pura e as proporções simétricas que dão o brilho. Durante todo o processo de lapidação é possível conferir à pedra todo o requinte e o formato sofisticado que ganha as vitrines e ganha olhares de diversos apreciadores.

      Portanto, é necessário que entenda que todo o corte do diamante precisa ter seus ângulos exatos, ótima simetria e o polimento ideal para executar o jogo de luzes.

      Assim, compreende-se que tanto o diamante quanto o brilho conferem características peculiares e são influenciados por diversos fatores.

        02.04.2019

        Postado em Joias

        como cuidar de perolas

        Não é de agora que as pérolas recebem a característica de sofisticação e delicadeza. Esse acessório usado muitas vezes por grandes estrelas do cinema como Audrey Hepburn, Angelina Jolie e até recebendo destaque em clássicos como “The Great Gatsby” tornou-se um desejo de consumo entre as mulheres.

        Entretanto, para ter uma joia desse nível é preciso tomar alguns cuidados especiais. Afinal, toda a composição e processos de uma pérola devem ser valorizadas em todos os aspectos que as permeiam.

        Pensando nessa exigência da joia, que virou tendência contemporânea, algumas dicas serão úteis para quem procura cuidar de pérolas e mantê-las vivas sem riscos de danificação.

        As pérolas são sensíveis a quais materiais?

        • Ácidos
        • Suor
        • Cosméticos
        • Cremes
        • Perfumes
        • Muita umidade

        Levando em conta essas sensibilidades, é preciso entender que tais substâncias podem sujeitar a perca da durabilidade da pérola e ainda deixá-las opacas.

        Afinal, como cuidar das pérolas?

        O ideal para manter a essência das pérolas, é sempre limpá-las com uma flanela bem macia. Dessa forma, será possível tirar todos os vestígios de poeira. Ademais, saiba que a poluição deixa partículas que podem manchar as pérolas.

        Portanto, sempre antes de guardá-las após o uso, é importante fazer essa limpeza. Jamais utilize produtos degastadores ou escova para fazer essa inspeção. Lembre-se que essas joias são acessórios delicados, então é fundamental prevenir contra qualquer dano.

        Onde guardar as pérolas?

        Essas joias precisam ser guardadas em caixas fechadas, ou ainda plásticos bem lacrados. O ideal é envolver as pérolas em papéis de seda ou tecidos suaves como o algodão.

        Usar embalagens como camurça também é crucial para manter suas pérolas bem protegidas dos possíveis danos externos.

        Onde não guardar as pérolas?

        Muitos cometem o erro de querer guardar todas as joias juntas. Porém, saiba que é preciso reservar as pérolas longe de outras, uma vez que, por serem muito delicadas, elas podem ser riscadas facilmente e não conseguem se adequar perto de outros metais.

        Portanto, sempre que guardá-las, envolva-as em papéis de seda para não correr o risco de elas serem afetadas.

        Hábitos x Pérolas

        Tendo em mente as substâncias que afetam a essência de uma pérola, saiba que só deve colocar o colar de pérolas depois de se maquiar. Afinal, por serem joias porosas elas são sensíveis aos corantes desses cosméticos. O mesmo serve para o perfume. Apenas use-o por último e mantenha bem longe de sua pérola.

        Evite deixar as pérolas em contato com:

        • Água do mar;
        • Piscina;
        • Chuveiro;
        • Torneira;
        • Sabonetes que não sejam neutros;
        • Sol (ou outras fontes de calor).

        Ademais, saiba que o calor excessivo pode fazer com que sua pérola seja destruída, logo que são calcárias.

        Agora que você conhece as dicas essenciais para os cuidados da pérola, você está preparado para aderir a essa joia sem correr riscos de perdê-las por simples descuidos.

        Até a próxima!

          26.02.2019

          Postado em Joias